Na hora

Não sei a hora
Não preciso saber a hora.
A hora não faz café,
a hora não toma banho,
não manda e-mail ou bebe vinho.
A hora não gosta de vinho.
A hora pede.
A hora anseia
(quase nunca quer).
A hora gosta do agora,
só pra mandar.
A hora é conceitual
não consensual
(a hora não tem nada de sensual).
A hora não é a mesma,
dura o que se deixa.
A hora não sabe, mas quero mais que ela.
A hora não tem culpa, mas não pertenço a ela.
A hora só faz a gente se perder.

Anúncios

Câmara muda

Se eu tivesse uma foto,
do avesso do encontro
do agora absorto
da loucura do ontem
das voltas do mundo
Uma única foto
tão punctuosa
de doer o espectador
no umbigo do presente
Uma captura
do cativeiro de emoções
das palavras mudas,
desfazeria-me
na efemeridade do toque

Pela manhã

acordei antes da hora
Sol nascia
já não era Tempo
pra pensar no ontem
que me-não-se-acaba

queriam-me insone
fui só sonhos
queriam-me sono
despertei alto
e aguda

pássaro na janela
desafinado
excitado
Fêmea

Gata manhosa
no cio
de dezembro a dezembro
quero colo

menina sem nexo
avante

cotidiano

é esse marasmo
do beijo esquecido
do abraço sem toque
signo sem significado
você passa pela vida e apenas passa
você é todo dia e faz de cada dia o mesmo dia
você não acontece
mas acontece
que no meu coração é inverno
(to gelada feito sua cerveja)
mas acontece…
e eu aconteço todo dia quando quebro a promessa
e volto a te amar

do contra ou estudo sobre eu e eu mesma

Sabe aquela mania minha de problema
to por fora

Quero mais a vitrola da minha avó
usar ombreiras
fumar camelos
ver o céu
cirandiar por aí

subir a catedral de joelhos
chorar o hino
vestido
casa
comida
lavada

não me importa

me ama vem que hoje faço a janta
coloco avental e te deixo por cima
goza que gozo no seu gozo

deixa pra lá

aquela ideia de se preocupar
to aqui, baby, pra gerar

chchchchchchchchchchoque cultural
to legal, tchau