.

Se não tivesse tanto sono
escreveria a epopeia da mulher pós-modernaef3c5deaf53563b299a7fceec09ac027

Anúncios

Purgarção 1801

– Não pude ser sincera
 seria como dizer que os meninos
 não podem apreender o Sol
 E como eles não poderiam
 os Filhos de Deus
 Feitos à imagem e semelhança
 com suas peles brancas
 mãos pesadas
 sorrisos constantes
 cabelos claros
 corpos pesados
 Sobre o ventre da humanidade
 em contraponto da vontade
 flagelando as paredes
 louvando a si próprios
 amaldiçoando a espúria
 nudez inassimilável
 da mulher

Crianças-Sóis
 nunca encarando a si mesmos
 jamais a si mesmos

– Não pude ser sincera
 e negar a força do encontro

deixei que me queimasse
 e sorri enquanto ardia.

Atualidades de tempos passados

E continua o desejo de parar pra descer,
descer do mundo, descer dessa cidade
i am awake in the place where women die
eu estou acordada no MUNDO onde mulheres morrem,
são torturadas, espancadas, desfiguradas, encarceradas,
estupradas, silenciadas
e querem dizer: não abortem, esse direito não é seu
nenhum direito é seu
nenhum direito é nosso
nenhum direito é garantido
pílula do dia seguinte?
se a camisinha estourar o problema é seu
se for estuprada o problema é seu
se morrer abortando o problema é seu
tá entendendo?
O PROBLEMA É SEU
seu corpo não importa
mulher que morre em aborto
é mulher pobre
melhor que higieniza o mundo
e o homem, não estupra
não aborta, não violenta
só força, some e dá o que merece
o mal do mundo:
A cobra, Eva, Lilith, eu, ela,
aquela lá
pagando eternamente pelo pecado
de ser mulher